A Neurorobotics e o Instituto de Física e Tecnologia de Moscou (MIPT) desenvolveram recentemente um novo algoritmo de interface cérebro-computador na Rússia. A tecnologia usa redes neurais artificiais e eletroencefalograma (EEG) para exibir imagens formadas no cérebro humano em uma tela de computador.

Publicidade

Isso permitiu que os pesquisadores construíssem um dispositivo de reabilitação pós-AVC, controlado por sinais cerebrais. A técnica regista ondas cerebrais através de eletrodos não invasivos, ou seja, sem implante cirúrgico. Então, a tecnologia reproduz imagens vistas por seres humanos em tempo real em um computador.

Reprodução

Publicidade

Essa interface foi testada em duas fases. Na primeira, pessoas saudáveis assistem a cinco vídeos com temas diferentes – formas abstratas, cachoeiras, rostos humanos, mecanismos de movimentação e esportes a motor – de 10 segundos cada no Youtube. Com os dados do EEG, pesquisadores descobriram que os padrões de ondas cerebrais são distintos para cada categoria de vídeos.

publicidade

Na segunda fase, os pesquisadores desenvolveram duas redes neurais: uma para gerar imagens aleatórias específicas da categoria a partir de “ruído” e outra para gerar “ruído” semelhante a partir do EEG. A equipe treinou as redes para operar juntas. Por fim, a equipe converte os sinais de EEG em imagens reais semelhantes às visualizadas pelos sujeitos.

Publicidade