A comissária de bordo da Southwest Airlines, Renee Steinaker, está processando a companhia aérea depois de ter pego dois pilotos assistindo uma transmissão ao vivo do banheiro do avião. O incidente teria ocorrido dia 27 de fevereiro de 2017 e, segundo o portal Insider, ela e o marido (também comissário) começaram a sofrer retaliação por parte da empresa.

Publicidade

Tudo aconteceu quando a comissária, durante um voo, foi solicitada a entrar na cabine de comando do avião para que um dos pilotos pudesse usar o banheiro. O pedido não era algo raro, uma vez que a política da Southwest exige que sempre duas pessoas estejam na cabine de comando. Porém, a comissária reparou que acoplado no para-brisa do avião existia um iPad que transmitia o que parecia ser uma gravação ao vivo do banheiro do avião.

Reprodução

Publicidade

Foto: Stephen M. Keller/Southwest Airlines promo

publicidade

Ao Insider, Steinaker afirmou que o co-piloto que permaneceu na cabine pareceu ter ficado nervoso depois que notou que ela estava olhando, mas se justificou afirmando que as imagens eram uma nova medida de segurança ultrassecreta. Steinaker ficou desconfiada e tirou uma foto do iPad, que foi anexada ao processo contra a companhia aérea.

No entanto, depois de relatar o incidente para a empresa, a comissária e seu marido começaram a passar por uma retaliação. Mesmo permitindo que o casal continuasse trabalhando, eles afirmam que estão sendo monitorados pelos gerentes de uma “maneira ameaçadora e bizarra” e que foram submetidos a mais auditorias de desempenho.

Publicidade

A Southwest Airlines disse em comunicado à República do Arizona, que “a segurança de nossos funcionários e clientes é prioridade da Southwest. Como tal, a Southwest não coloca câmeras nos banheiros de nossas aeronaves. No momento, não temos outro comentário sobre o litígio pendente”.

 

Via: Insider

Publicidade