Os primeiros indícios de que os aplicativos iriam adotar um modo escuro foi em 2016. Entretanto, foi apenas três anos depois, em 2019, que este estilo decolou e inúmeros programas assumiram um fundo preto. Desde sistemas operacionais como o iOS 13, até mesmo redes sociais como o Instagram, relembre e entenda porque o modo escuro estourou este ano.

Publicidade

Não foram poucos programas que adotaram esse estilo: com o iOS 13, milhões de iPhones tornaram-se “escuros” ao mesmo tempo, e algo similar ocorreu com o Android Q, que atualizou vários dispositivos Android. Outros programas populares que aderiram o modo escuro são o Slack, Soundcloud, a versão móvel do Microsoft Office e nem o Google ficou fora dessa, já que o Gmail, Assistente, MapsAgendaDrive, Canary, Play Store, entre outros também foram atualizados.

As redes sociais não ficaram de fora, e Instagram, Facebook, Twitter (que reforçou seu modo escuro que já existia desde 2018) e Messenger entraram na onda. Vale lembrar que o modo escuro no aplicativo de mensagens do Facebook é ativado ao enviar o emoji de lua crescente para alguém.

Publicidade

Ao todo, 92 aplicativos e serviços populares oferecem a tela escura, segundo uma lista feita por Andrey Azimov, fabricante do ano da Product Hunt, um site que permite usuários compartilharem e descobrirem novos produtos.

publicidade

Entre as vantagens da tela escura está a de suavizar a leitura e economizar bateria, motivos pelos quais ele pode estar tão famoso. Entretanto, um tópico no Quora debate se o modo escuro realmente é bom para todos, uma vez que usuários com astigmatismo relataram dor de cabeça e náuseas.

Para 2020, podemos esperar a ampliação desse modo nos aplicativos, considerando que alguns já são aguardados pelo público, como o WhatsApp.

Publicidade

 

Via: Mashable