A IBM pediu que o governo dos Estados Unidos crie um regulamento para a tecnologia de reconhecimento facial. A ideia da empresa é organizar o uso da tecnologia e estabelecer leis, uma vez que algumas cidades dos Estados Unidos já baniram o reconhecimento facial, como é o caso de São Francisco e Oakland.

Publicidade

‘”A regulamentação de precisão” pode restringir usos potencialmente perigosos e, ao mesmo tempo, permitir inovações’, afirmou a empresa na terça-feira (5) em um documento publicado online. “A mesma tecnologia usada em diferentes situações por usuários diferentes deveria ser regida por regras diferentes”, escreveu Christina Montgomery e Ryan Hagemann, vice-presidenta e executivo de Políticas de Tecnologia da IBM, respectivamente.

Em março, a IBM provocou polêmica usando fotos do Flicker compartilhadas sob uma licença Creative Commons como parte de uma coleção para treinar sistemas de reconhecimento facial de IA. Os dados são oferecidos apenas a pesquisadores acadêmicos por meio de um projeto chamado Diversity in Faces e visam ajudar a combater preconceitos que podem minar a justiça da IA, disse a IBM.

Publicidade

No documento, relatado anteriormente pela Axios, a IBM esboçou três políticas que poderiam ajudar a regular o reconhecimento facial: exigir aviso e consentimento, implementar controles de exportação e exigir transparência da aplicação da lei. A IBM não respondeu imediatamente a uma solicitação de comentário.

publicidade

Via: CNet

Publicidade