O grupo francês PSA (Peugeot Citröen) e a Fiat Chrysler anunciaram um acordo para buscar uma fusão entre as duas empresas se tornando, assim, a quarta maior montadora de veículos do mundo.

Publicidade

Em nota, as companhias afirmaram que acertaram uma fusão que dividiria igualmente o valor da propriedade da nova entidade entre os acionistas. Tanto o PSA quanto a Fiat-Chryler disseram que a fusão acontecerá de forma justa e “sem fechamento de fábricas

“Ambos os conselhos deram o aval a suas respectivas equipes para finalizar as discussões”, afirmaram as empresas. Uma última reunião do conselho foi realizada na noite desta quarta-feira (30) e, ao que tudo indica, as discussões serão finalizadas nas próximas semanas.

Publicidade

O grupo terá como CEO o presidente-executivo do PSA, Carlos Tavares; quem comanda o conselho de administração da nova companhia é o atual presidente da Fiat Chrysler, John Elkann. Juntos, eles serão os cabeças da empresa que pretende vender 8,7 milhões de automóveis por ano, categorizando o grupo como quarto maior mundial do setor, atrás da Volkswagem, Renault-Nissan-Mitsubishi e da Toyota. A sede da montadora deverá ficar na Holanda.

publicidade

Apesar de ter sinalizado a favorável ao projeto de fusão das montadoras, o governo da França destacou que permanecerá atento à manutenção do parque industrial no país, segundo um comunicado pelo ministério da Economia e Finanças. Vale lembrar que o Estado francês é proprietário de 12% do capital do PSA.

O comunicado ainda destaca que ficará atento “à localização dos centros de decisão e à confirmação do compromisso do grupo com a criação de uma filial industrial europeia de baterias elétricas”, afirmou.

Publicidade

Via: Folha de S. Paulo