O Google fez um update no seu algoritmo de busca para combater um site de supremacia branca que prega o antissemitismo. A partir de agora, o principal resultado da pesquisa por “o Holocausto não aconteceu” não é mais a página de propaganda neo-nazista.

“Recentemente fizemos melhorias em nosso algoritmo que ajudarão a produzir conteúdo de alta qualidade e credível na web”, disse um porta-voz do Google em comunicado. “Vamos continuar a mudar nossos algoritmos ao longo do tempo, a fim de enfrentar esses desafios.”

publicidade

O artigo do Stormfront ainda aparece nos resultados de pesquisa, mas não no topo. O que já mostra uma inversão da decisão original da empresa, que no início deste mês tentava se abster de uma mudança de posição em relação ao artigo antissemita.

“A empresa não remove conteúdo dos resultados de pesquisa, exceto em casos muito limitados, tais como conteúdo ilegal, malware e violações de nossas diretrizes de webmaster”, afirmou um porta-voz antes da mudança.

publicidade

O motor de busca também alterou as sugestões de pesquisa após relatos de resultados racistas, antissemitas, misóginos e machistas. Essas atualizações destacam a tarefa complicada do Google de abraçar a liberdade de expressão e permanecer politicamente neutro, mantendo seu compromisso de produzir resultados de pesquisa baseados em fatos.

Via The Huffington Post