Proibida de iniciar os testes com seus carros autônomos em São Francisco, nos Estados Unidos, a Uber anunciou nesta segunda-feira, 19, que não vai solicitar uma autorização do governo porque não acredita que as regras para automóveis que dirigem sozinhos se apliquem aos seus veículos.

“Você não precisa usar um cinto e suspensórios se estiver usando um vestido”, explicou Antony Levandowski, vice-presidente de tecnologias avançadas da Uber. “Se você está dirigindo um carro, você não precisa de uma de autorização desse tipo”, declarou o executivo.

publicidade

O documento em questão custa US$ 150 e deve ser solicitado ao Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia. A empresa ainda afirmou que vai entrar com uma ação legal. “É difícil entender por que o DMV (órgão citado acima) exige que Ubers de autocondução obtenham essas licenças quando ele aceita que a tecnologia de piloto automático da Tesla não precisa delas. Nós pedimos que o órgão nos explicasse especificamente o que há de diferente entre a nossa tecnologia e a da Tesla, mas não recebemos explicações”, conta o executivo

A Tesla, além de quase 24 outras companhias de carro e tecnologia, obteve autorizações de teste com veículos autónomos do órgão. 

publicidade

O DMV divulgou um comunicado reiterando o pedido para que a Uber pare de usar os carros autônomos no território. “Se a Uber não cumprir, o procurador-geral vai impor medidas cautelares e outras medidas adequadas”, diz o documento.

Via The Verge