Travis Kalanick, cofundador do Uber, anunciou que deixará o conselho diretor da empresa a partir de 31 de dezembro. O polêmico executivo, que já havia deixado o cargo de CEO há dois anos e meio, também vendeu todas as ações que tinha na empresa, arrecadando cerca de US$ 2,5 bilhões na transação.

Publicidade

Com isso Kalanick corta praticamente todos os laços com a empresa que ajudou a fundar há pouco mais de 10 anos. “O Uber foi parte da minha vida nos últimos 10 anos. No final da década, e com a empresa agora pública, parece o momento certo para eu me concentrar nas minhas atuais atividades comerciais e filantrópicas. Tenho orgulho de tudo o que o Uber alcançou e continuarei torcendo pelo seu futuro do lado de fora. Quero agradecer ao conselho, a Dara e a toda a equipe do Uber por tudo o que fizeram para promover a missão do Uber”, disse Kalanick.

A próxima empreitada do executivo é a CloudKitchens, que equipa cozinhas que podem ser alugadas por restaurantes e empreendedores que desejem produzir alimentos para delivery. Segundo a empresa, só nos EUA o mercado de delivery movimenta US$ 35 bilhões por ano, e esse número “continua a crescer”.

Publicidade

Fonte: Uber