Uma nova reportagem da Bloomberg, publicada nesta sexta-feira (20), revelou que a Apple possui uma equipe secreta trabalhando em tecnologia de satélites para transmitir dados diretamente para seus dispositivos. Fontes próximas à equipe revelaram que a empresa espera que a iniciativa esteja pronta dentro de cinco anos.

Publicidade

O projeto ainda é nebuloso e não está claro sobre seu objetivo final. Na reportagem, a Bloomberg pontua que o plano “ainda é novo e pode ser abandonado”. Também não há informações se ela pretende desenvolver seus próprios satélites ou usar dispositivos de outras empresas.

Apesar do clima de incertezas, o CEO da marca, Tim Cook, já demonstrou interesse no projeto e, segundo a Bloomberg, ele indica que o estudo é uma prioridade da empresa.

Publicidade

Caso o plano seja desenvolvido e colocado em prática, a Apple pode ter inúmeras vantagens no setor de tecnologia. Entre elas, poderá transmitir dados diretamente para o dispositivo de um usuário, o que melhoraria o serviço de mapas, rastreamento de localização e até mesmo a cobertura de internet. Além da vantagem para os clientes, essas medidas tornariam a empresa mais independente das operadoras.

publicidade

Segundo a reportagem, a equipe secreta possui cerca de meia dúzia de profissionais atuando no projeto. Ela é liderada por dois engenheiros espaciais, Michael Trela e John Fenwick, ex-funcionários de uma empresa de imagens de satélites comprada este ano pelo Google, a Skybox Imaging. Nela, ambos trabalhavam naves espaciais antes de se juntarem para a Apple, em 2017.

Vale lembrar que a Apple não é a única empresa de tecnologia que já mostrou interesses em satélites. SpaceX e Amazon já trabalham em suas próprias iniciativas para fornecer cobertura de internet; alguns satélites inclusive já começaram a compor a constelação em órbita baixa da Terra.

Publicidade

Além das vantagens na transmissão de dados, o campo está passando por mudanças e novas tecnologias diminuíram os custos do setor. Porém, ao mesmo tempo que essas iniciativas ganham espaço, a nova indústria de satélites já se demonstrou falha em inúmeras experiências como o Iridium, GlobalStar e Teledisc. Esses grupos arrecadaram bastante dinheiro e lançaram muitas frotas de satélites durante a década de 1990, mas, devido aos desafios financeiros e tecnológicos, não se sustentaram.

Apesar de o projeto da Apple ainda estar muito nebuloso, o envolvimento da empresa na área de pesquisa e desenvolvimento parece está claro. Afinal, a empresa aumentou 14% dos gastos neste setor durante o ano.

Via: Bloomberg

Publicidade