Em uma resolução aprovada nesta quinta-feira, sobre as propagandas eleitorais de 2020, o Tribunal Superior Eleitoral, incluiu uma medida que faz com que os candidatos tenham direito de resposta no caso de disseminação de informações falsas, as famosas “Fake News”.

Publicidade

A resolução ainda aponta que os candidatos possuem total responsabilidade pelas informações que divulgam, inclusive as que são publicadas por outras mídias, como jornais e sites. Isso deixa entendido que os dados apresentados devem ter sua veracidade comprovada antes da veiculação.

O TSE intensificou o combate às fake news após terem sido muito utilizadas nas eleições presidenciais de 2018. Em agosto deste ano, o tribunal criou um programa que visa combater a desinformação e a disseminação de conteúdo falso em parceria com plataformas como Facebook, Google e Twitter.

Publicidade