No passado, o Google publicava regularmente relatórios com estatísticas de distribuição do Android, revelando quais versões do sistema operacional eram as mais usadas pelos consumidores. Entretanto, estes dados oficiais não são atualizados desde maio deste ano, deixando o mercado “no escuro” quanto à adoção de novas versões (como o Android 10) ou o declínio de versões antigas.

Publicidade

Entra em cena o PornHub. O site de vídeos pornô, que é um dos 50 mais visitados no planeta, publicou sua tradicional retrospectiva do ano revelando as tendências de consumo entre seus usuários, como horários de pico no site, tempo de permanência, palavras-chave mais populares, atores e atrizes mais procurados, etc.

E entre os dados está uma divisão dos acessos móveis, separadas por sistema operacional (iOS ou Android) e versão. Com isso é possível ter uma boa idéia de como está o mercado Android ao nível global, mesmo sem a colaboração do Google.

Publicidade

A versão mais popular do Android é a Pie (9.0), usada em 48% dos acessos ao site. Em segundo lugar vem o Oreo (8.0) com 23%, seguido pelo Nougat (7.0) com 12% e Marshmallow (6.0) com 8%.

publicidade

Já o Android 10 aparece (como “Android Q”) com apenas 2% do mercado. Menos que o Android Lollipop (5.0) lançado em 2014. Isso pode ser explicado, em parte, pelo fato de que os dados levam em conta o ano de 2019 inteiro, e o Android 10 só foi lançado em Setembro. Além disso, só agora grandes fabricantes, como a Samsung e Motorola, estão começando a distribuir atualizações de seus aparelhos.

Reprodução

Publicidade

Entre os usuários da Apple, a situação é diferente: 73% deles rodam o iOS 13, seguido pelo iOS 12 com 24%. O iOS 11 é usado por 3% do público, enquanto as versões 9 e 10 tem 1% cada.

Embora também tenha sido lançado em setembro, a adoção do iOS 13 pode ser explicada pelo fato de que a Apple controla tanto o hardware (iPhones e iPads) quanto o software da plataforma, e com isso uma atualização fica disponível para todos os aparelhos compatíveis desde o primeiro dia. Na prática, os únicos motivos para não atualizar um aparelho com o iOS são desempenho, no caso de modelos mais antigos, ou aparelhos que não são mais suportados.

Fonte: Android Police 

Publicidade