A Apple criou um programa de assistência médica destinado aos seus funcionários, visando o bem-estar da empresa, segundo relatos da CNBC. A novidade inclui testes de DNA gratuitos para detecção de câncer ou doenças cardíacas. 

Publicidade

Os testes são disponibilizados por uma startup, chamada “Color Genomics”, mas administrados em clínicas de propriedade da própria Apple, conhecidas como “AC Wellness”. A ideia por trás da iniciativa é aumentar as medidas preventivas aos trabalhadores da empresa norte-americana. 

Outro fator preponderante para a criação do programa, é fato de a empresa estar cada vez mais interessada nas áreas médicas, para melhorar seus serviços do Apple Watch, que fornece informações cardíacas aos usuários e ajuda cuidar da saúde. 

Publicidade

O AC Wellness teve início em 2018, com a abertura de vários centros médicos no campus da Apple Park e em Santa Clara, a poucos quilômetros da sede da empresa em Cupertino, Califórnia. O objetivo é trazer a “melhor assistência médica do mundo” para os funcionários, de acordo com o site. Os médicos responsáveis pelos cuidados não são contratados diretamente pela companhia, mas tratam exclusivamente de seus trabalhadores e dependentes. 

publicidade

Teste de DNA 

Os testes da Color analisam mutações genéticas conhecidas por estarem associadas ao câncer e doenças cardiovasculares, além de conceder informações sobre ancestralidade. A realização deles não ocorre de forma direta, como nos concorrentes Ancestry e 23andMe, mas com prescrições de médicos do AC Wellness. 

A Apple não é a única empresa a firmar parceria com a Color para execução de avaliações médicas em empregados. A Jefferson Health, cadeia de hospitais na Grande Filadélfia e Nova Jersey, também colabora com a Color para a efetuação de exames em seus mais de 30 mil funcionários. 

Publicidade

Além disso, a Amazon seguiu a onda e adentrou o ramo com a sua clínica médica virtual, Amazon Care, reservada aos trabalhadores na área de Seattle. Ainda assim, não se sabe se o programa oferece testes genéticos como a gigante de tecnologia fundada por Steve Jobs

“É realmente emocionante ver empresas se movendo para preservar a saúde, em vez de apenas tratar pacientes quando estão doentes”, afirmou o Dr. Robert Green, geneticista da Harvard Medical School e cofundador da Genoma Medical. “Vimos que há uma enorme lacuna entre as recomendações em torno dos testes genéticos e o que os clínicos gerais estão dizendo aos pacientes”, explicou o médico. 

Via: CNBC 
Publicidade