Está em circulação um novo golpe no WhatsApp que utiliza informações de sites de venda como OLX e Mercado Livre para clonar a conta do usuário e se passar por ele, pedindo dinheiro para amigos e família. O golpe é noticiado desde meados de outubro e já atingiu inúmeros brasileiros.

Publicidade

Os criminosos usam os números de telefones encontrados em sites de vendas, uma vez que essas plataformas normalmente pedem o contato para cadastro dos interessados nos anúncios. Assim, os criminosos chamam as vítimas e falam que precisam de um código de confirmação que chegará via SMS para concluir o cadastro. Na verdade, este número é o código de autenticador de duas etapas da vítima, que abre portas para a clonagem da conta.

Os criminosos se passam pelas vítimas e entram em contato com amigos e familiares para pedir dinheiro. Isso ocorreu com Fabiano de Abreu, CEO da agência especializada em mídias sociais, MF Press Global, que recebeu uma mensagem de alguém que se passava por um cliente pedindo a transferência de R$ 1790:

Publicidade

Reprodução

publicidade

Reprodução

Mensagens trocadas entre Fabiano Abreu e o hacker, que se passava por um cliente – Captura de tela

Publicidade

Um caso parecido também aconteceu com o nutricionista Leone Gonçalves, em que após ser hackeado, teve inúmeros clientes contactados pelo criminoso, que se passava pelo profissional pedindo transferência do dinheiro.

Reprodução

Leone Gonçalves foi hackeado e o criminoso contactou seus clientes – Captura de tela

Publicidade

“O hacker chama as pessoas que parecem ser amigos, conhecidos ou familiares mais próximos e se passa pela pessoa para pedir dinheiro usando uma escrita correta e poucas palavras, que sejam neutras o suficiente para não levantar suspeitas”, detalhou Abreu.

Para se proteger, o especialista explica que é necessário sempre ficar atento com o discurso da pessoa, percebendo se ele é similar com a linguagem do real dono da conta. “Eu sugiro que a pessoa ligue para o remetente da mensagem confirmando se é ele mesmo ou até enviar mensagens de outras redes sociais para confirmar que é ele mesmo”, detalha.

É interessante também ter o autenticador de duas etapas ativado e ficar atento ao receber e-mails suspeitos.

Publicidade

 

Foi hackeado? Aprenda a recuperar sua conta

Se você foi vítima do golpe, Abreu também ensina uma forma de recuperar sua conta. Abra seu WhatsApp no celular, clique no ícone de menu, selecione o WhatsApp Web, toque no botão “Sair de todas as sessões” e confirme clicando em “Sair”.

Se por algum motivo a remoção não der certo, o especialista afirma que será necessário desativar a conta. Para isso, envie um e-mail para support@whastapp.com e copie esse texto no corpo do e-mail: “Lost/Stolen: Please deactivate my account”, indicando o número do celular com o código do país (+55) e o DDD para que a conta seja localizada.

Publicidade

Após o processo, a conta pode ser reativada dentro de 30 dias caso tenha sido encontrado um modo de recuperá-la. Caso o contrário, se nada for feito, todos os dados serão apagados.

Por fim, o especialista aconselha resetar e restaurar o celular com os padrões de fábrica após todos os procedimentos, para eliminar qualquer hipótese do invasor continuar utilizando a conta. 

Publicidade