Com o avanço do comércio de sistemas de IPTV “piratas”, diversas empresas buscam maneiras de controlar esse crescimento. Para a Sky, conglomerado britânico de mídia e telecomunicação, isso significa enviar avisos de remoção ao Google frequentemente, alegando que os vendedores desse sistema de transmissão não apenas infringem seus direitos de exibição, mas também direitos autorais relacionados a suas imagens e logotipos.

Publicidade

Apenas como exemplo, uma solicitação, enviada em novembro, contém 495 URLs que a empresa solicita que sejam excluídas do Google. A principal acusação da Sky é a de que os sites piratas fornecem links diretos que facilitam a violação dos direitos da companhia. A empresa continua denunciando essa prática conforme os links são detectados e o compartilhamento ilegal de material protegido é comprovado.

Publicidade