O Estado de São Paulo acaba de entrar no sistema de endereçamento digital Plus Codes. Agora, em parceria com o Google, vai oferecer endereços digitais e códigos postais individualizados para propriedades dos municípios do Estado.

Publicidade

Os códigos do Plus Codes contêm todas as informações dos endereços comuns, como rua, número, bairro, CEP e assim por diante. Cerca de 2 milhões de pessoas vivem em áreas rurais e, atualmente, não têm acesso a diversos aspectos da vida moderna, como as compras online, por exemplo.

A ideia é permitir, ainda, que os moradores dessas localidades tenham acesso a serviços públicos fundamentais, como saúde e segurança. A iniciativa é inédita na América Latina, mas já está disponível em outras partes do mundo. Em Calcutá, na Índia, por exemplo, levou endereços a 700 mil pessoas. 

Segundo Gustavo Junqueira, secretário da Agricultura e Abastecimento de São Paulo, o endereço é o primeiro elemento de cidadania. “São cerca de 2 milhões de pessoas nas áreas rurais contempladas. Atualmente, elas não têm acesso a diversos aspectos da vida moderna, como as compras online, por exemplo”, diz. “Então, esse é um passo para garantir inclusão e cidadania para essas pessoas.”

Publicidade

A entrada do Estado de São Paulo no projeto Plus Codes é útil apenas para propriedades rurais. “Cerca de 50% da população urbana mundial não tem endereço”, informa Newton Neto, diretor de parcerias do Google para a América Latina. “Além disso, o endereçamento confiável está diretamente relacionado a crescimento econômico.”

publicidade

A primeira etapa do projeto, que vai levar seis meses, será a consolidação de diferentes bases de dados. Ao todo, a implantação deve levar 36 meses. E isso inclui o engajamento de diferentes serviços públicos, como saúde, educação e segurança, bem como de estabelecimentos privados para o uso do sistema.

Publicidade