Relatório publicado pela revista norte-americana The Atlantic mostra que a Amazon tentou evitar reguladores de segurança em vários armazéns nos Estados Unidos até 2015. A publicação afirmou que a empresa limitava seus funcionários a terem acesso a registros de feridos no local de trabalho. Em pelo menos uma dúzia de casos, ela ignorou solicitações de funcionários ou apenas forneceu registros parciais, em aparente violação dos regulamentos federais.

Publicidade

Em um dos casos, o relatório alega que os próprios investigadores tentaram minimizar a responsabilidade da empresa por uma morte ocorrida em um de seus armazéns. Além disso, ex-gerentes de segurança alegam que a Amazon tinha uma política de minimizar a quantidade de feridos relatados antes de 2015. Até o momento a gigante de vendas de Jeff Bezos não se pronunciou sobre o caso.

Publicidade