A Heliogen, startup financiada por Bill Gates, lançou uma nova tecnologia capaz de potencializar a energia solar e transformar a indústria de manufatura neutra em emissões de carbono. Para tornar isso possível, a empresa usou um algoritmo de inteligência artificial para posicionar diversos espelhos, de modo com que eles redirecionem a luz solar para um único ponto. 

Publicidade

A temperatura aquecida pode chegar a mais de mil graus Celsius, segundo a CNN. Isso significa cerca de um quarto da temperatura na superfície do sol, ou seja, é quente o suficiente para fabricar materiais como aço e cimento, o que aumentaria a possibilidade de erradicar fonte de emissões de gases do efeito estufa. 

Forno Solar

A startup, no entanto, não é a primeira a utilizar a luz solar para criar o chamado “forno solar”, mas a única a atingir uma temperatura tão elevada. Caso a tecnologia permita aumentar ainda mais o clima, a Heliogen acredita que pode substituir combustíveis fósseis nas fábricas de cimento, o que a Agência Internacional de Energia calcula serem responsáveis por 7% das emissões globais de CO2.

Publicidade

“Estamos lançando uma tecnologia que pode superar o preço dos combustíveis fósseis e também não produzir as emissões de CO2. Esse realmente é o Santo Graal”, disse Bill Gross, CEO da startup. O executivo tem planos de usar os fornos para descarbonizar vastas faixas da economia.

publicidade

Para isso, apesar de conseguir atingir números inéditos, Gross planeja ampliar a tecnologia. “Se você pode produzir hidrogênio verde, isso muda o jogo”, afirmou o CEO. “A longo prazo, queremos ser a empresa do hidrogênio verde”. 

Via: Futurism

Publicidade