Na hora de calcular o “equivalente humano“ da idade de seu cãozinho, muita gente usa a velha fórmula que diz que 1 ano “de cão“ equivale a 7 anos humanos. Mas esta fórmula não é precisa, já que o ritmo de desenvolvimento dos cães é muito diferente dos humanos, e não leva em conta fatores como a raça ou tamanho do animal.

Publicidade

Com isso, uma equipe de pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego, liderada pelos geneticistas Tina Wang e Trey Ideker, decidiu criar uma nova fórmula que leva em conta as mudanças no DNA dos animais ao longo do tempo.

O estudo levou em conta um processo natural chamado de metilação. À medida em que envelhecemos, grupos de metila são adicionados às nossas moléculas de DNA, podendo alterar sua função sem alterar o DNA em si. A metilação do DNA pode ser usada para estimar a idade de um humano, no que é chamado de “relógio epigenético“.

Publicidade

O mesmo processo acontece nos cães, porém em ritmo diferente. Os cientistas analisaram a metilação do DNA de 104 Labradores, com idades entre zero e 16 anos, e a compararam com amostras de 320 humanos, com idades entre zero e 103 anos. E conseguiram estabelecer um parâmetro que levou à seguinte fórmula:

publicidade

Idade “humana“ = 16xLn(idade do cão em anos) + 31

Onde Ln é o Logaritmo Natural (ou Neperiano), que pode ser obtido nesta calculadora online. É fácil calcular: acesse o link, coloque a idade do seu cão e copie o número gerado (vai ser um número quebrado, então, apele para o bom e velho Ctrl+C). Em seguida, faça um Ctrl+V numa calculadora normal e multiplique por 16. No final, some esse resultado com 31: pronto esse número é o valor aproximado da idade do seu cão em “tempo humano”.

Publicidade

Segundo os cientistas, os resultados se alinham com o esperado ao observar o desenvolvimento dos animais. Dentes de leite surgem em 7 semanas nos labradores, e em 9 meses nos humanos. A expectativa de vida total também é similar: 12 anos para os labradores e 71 anos para os humanos.

Infelizmente a fórmula não é universal, já que raças diferentes se desenvolvem em ritmos diferentes. Ainda assim, é a mais precisa que temos no momento.

Fonte: Gizmodo

Publicidade