Nintendo PlayStation? Não, você não leu errado. O PlayStation nasceu como um projeto conjunto entre a Sony e a Nintendo para criar um console que pudesse rodar tanto os jogos em cartucho do Super Nintendo quanto jogos em CD. Infelizmente a parceria “azedou” por questões de royalties relativos aos jogos e a Nintendo acabou fechando um acordo com a Philips. Mas não antes de 300 a 400 unidades do console terem sido produzidas para distribuição aos desenvolvedores.

Em 2015 um destes protótipos foi encontrado por Terry Diebold e causou furor na Internet. Muitos originalmente pensaram que se tratava de uma montagem ou um console fake para chamar a atenção, mas eventualmente a autenticidade foi confirmada. Inicialmente o console não funcionava, mas após ser reparado por Benjamin Heckendorn (conhecido pelo canal Ben Heck Show no YouTube) pôde rodar tanto cartuchos quanto jogos em CD, desenvolvidos por entusiastas depois de fazer “engenharia reversa” e descobrir como programar o console.

Quatro anos depois da descoberta e de recusar inúmeras ofertas, Diebold decidiu vender o console. O anúncio foi feito pelo escritos Cedric Biscay em sua conta no Twitter, e confirmado em um retweet de Terry.

publicidade

Não há nenhuma informação sobre qual valor está sendo pedido pelo console, já que Diebold optou por não fazer um leilão público e solicitou que as ofertas fossem feitas via e-mail. Mas considerando-se que este é o único Nintendo PlayStation conhecido, e que funciona, espere um valor na casa dos seis dígitos. Em fevereiro deste ano uma cópia selada da primeira tiragem de Super Mario Bros. foi vendido por mais de US$ 100 mil.

Fonte: Cedric Biscay/Twitter