Pergunta rápida: Qual é o número de telefone do seu melhor amigo? Provavelmente você pediu para ele te passar o número uma vez, guardou na memória do seu telefone e nunca mais teve que usar esta informação. Para falar com ele você apenas acha o seu nome na agenda e manda uma mensagem.

Publicidade

Na Internet acontece algo parecido, mas neste caso o número é o que chamamos de IP e a forma de “discar” esse número é usando um nome de domínio, com a vantagem de você nem ter que pedir o número para conseguir “falar” com quem deseja, só precisando saber seu nome. Você conhece o IP 200.98.0.72? Não? Provavelmente conhece e nem sabe, pois este é o IP do Olhar Digital, que você discou sem saber quando digitou www.dev.olhardigital.com.br e um sistema chamado DNS traduziu para o número de IP do site.

publicidade

Sabemos que é muito mais fácil memorizarmos um nome do que um conjunto de números. Temos alguns números que são nossos para o resto da vida, como o RG e o CPF mas só lembramos destes pois os usamos com uma certa frequência. Para o estado, você é um número de RG, para os seus pais você é o José da Silva. Existem alguns Josés da Silva no Brasil mas para os seus amigos você é o Zé, o cara que tira as melhores notas da sala, para os seus pais, o Zezinho e assim por diante.

Publicidade

Seus amigos sabem que você mora na Rua das Begônias 77, sua casa é verde e você tem olhos castanhos, estatura mediana e uma barriguinha de cerveja. Apesar de beber de vez em quando, você é o melhor aluno e todo domingo estuda o dia inteiro para passar no vestibular. Estas são características suas, sua marca pessoal. Quando pensam no Zé, seus amigos já tem um conceito inteiro a seu respeito.

Na Web, o site, ou sítio, funciona da mesma maneira e pessoas e marcas utilizam suas páginas para mostrar quem são, a que vieram e para onde vão. As pessoas vão para onde tem mais afinidade e a relação entre a comunicação de uma marca e sua audiência é semelhante a comunicação em um grupo de amigos. O site, hoje, não é mais só uma página, um santinho virtual onde várias informações são jogadas e atualizadas quando o dono ou a dona quiserem. O site é uma parte importantíssima da imagem da pessoa ou da marca, recheado de conteúdo como vídeos, imagens e textos. As possibilidades de criação dentro de uma página são quase infinitas e seus usos também.

Apesar de ser possível ter presença na Web sem um domínio próprio, a popularização do uso de domínios permitiu formas mais amigáveis de endereços Web do que https://www.geocities.com/SiliconValley/Vista/6084, tais como internetsegura.br (com o uso implícito do protocolo HTTP que se tornou dominante). Assim como a relação das marcas com os consumidores mudou, a relação de uso da Internet pelas marcas e pelos consumidores também mudou. Hoje, qualquer pessoa com um celular e uma conexão pode se tornar a próxima marca de sucesso, ou melhor, uma influenciadora.

Publicidade

Porém, antes da Web, a marca já existia como recurso distintivo; além da Web, há diversos meios digitais (coletivamente chamados de “redes sociais”) onde uma pessoa ou marca tem um identificador (ou handle) que é da natureza de cada serviço. A definição de domínio remonta a antes da Web, nos serviços Internet, e mesmo sendo a forma de identificação mais neutra e que permite maior facilidade de migração entre plataformas e serviços, a realidade demanda diversos identificadores. O mesmo dev.olhardigital.com.br é @olhardigital em várias redes sociais e endereços de grupos em alguns outros. Como conciliar todos eles?

A proposta é cunhar um termo simples, fácil de falar (ou seja, que passa no “teste do rádio”) e que englobe tudo isso. MEDI, ou Marca Empresa Domínio Identidade, foi o que nos ocorreu. Ele contém dois termos chave e estáveis que se aplicam a praticamente qualquer iniciativa, a marca e o domínio e tenta abranger os outros mais “voláteis” de forma não especificada. Por exemplo, ninguém mais cita página no Orkut ou Fotolog como parte de sua presença digital, mas alguns artistas ainda citam seu endereço no Myspace. Handles no Twitter e páginas do Facebook também fatalmente passarão por isso, e há quem já veja isso acontecendo com apps.

Assim, mande um e-mail para mkt@registro.br e conte-nos se MEDI pode ser o termo agregador nisso… ou proponha outro! A característica de inovação sem permissão da Internet é exatamente de deixar a repercussão de uma idéia definir seu destino. O termo meme surgiu para caracterizar  ideias, comportamentos ou um estilo que se auto-propaga de alguma maneira, e ele não precisa de uma imagem ou vídeo para fazê-lo (mesmo sendo mais divertido quando tem).

Publicidade

*Com co-autoria de Paulo Drewiacki