A Apple aproveitou o WWDC nesta segunda-feira, 5, para apresentar uma nova versão do macOS. O sistema operacional de laptops e desktops veio acompanhado de um novo iMac, o computador da empresa que não era atualizado há alguns anos.

Neste ano, o novo macOS ganhou o nome High Sierra, como uma referência à evolução da última geração do sistema. Craig Federighi, executivo da empresa, explica que o sistema deste ano teve como maior foco o aperfeiçoamento da versão do ano passado.

O navegador Safari foi um dos destaques da nova atualização, que, segundo a Apple, atropela o Chrome e qualquer outro browser em testes de desempenho, com até 80% a mais de velocidade. A empresa também destacou alguns recursos interessantes de usabilidade, que permitem o bloqueio de vídeos que são automaticamente reproduzidos ao entrar em uma página. Outro ponto importante foi o recurso que usa inteligência artificial para impedir que anúncios sigam os usuários por toda a internet, protegendo sua privacidade.

A Apple promete também melhor desempenho graças a um novo sistema de arquivos. A empresa vai substituir o formato HFS para o APFS, que a empresa promete trazer mais confiabilidade, estabilidade e velocidade.

publicidade

Outras novidades incluem o fato de que o aplicativo de e-mail consome muito menos espaço, reduzindo 35% o armazenamento usado. Enquanto isso, o aplicativo Fotos também passou por reformulações que o deixam mais perto do Photoshop, com recursos mais avançados para edição de imagens.

Para completar, a Apple apresentou uma atualização de sua tecnologia gráfica Metal, chamada Metal 2, que devem elevar as capacidades gráficas dos computadores com o High Sierra. Com isso, os Macs também ganharão suporte a realidade virtual.

O MacOS High Sierra começará a ser distribuído no último trimestre deste ano de forma gratuita para todos os usuários com Macs compatíveis com a versão Sierra, informa a Apple.