A Intel Security liberou nesta quarta-feira, 28, a lista as 10 celebridades mais periogosas de 2016. A pesquisa revela quais celebridades buscadas na web geram mais resultados que podem levar o usuário a vírus e malware. O estudo buscou os termos no Google, no Bing e no Yahoo.

Publicidade

Os criminosos costumam aproveitar a curiosidade de fãs e usuários que consomem notícias de celebridades para atrair desavisados e levá-los a sites que podem roubar informações pessoais e senhas. “Com esse desejo por informações em tempo real, muitas pessoas pesquisam e clicam sem pensar nos possíveis riscos à segurança. Os criminosos cibernéticos sabem disso e tiram proveito desse comportamento, tentando induzi-los a acessar sites sem segurança e carregados de malware”, explica Gary Davis, especialista-chefe de segurança do consumidor da Intel Security.

publicidade

A atriz e comediante Amy Schumer é a líder do ranking neste ano. De acordo com a pesquisa, uma busca por ‘Amy Schumer’ gera uma chance de 16% de se conectar a um site mal-intencionado.

Publicidade

Confira a lista completa:

Posição

Celebridade

Publicidade

Porcentagem

1

Amy Schumer

Publicidade

16,11%

2

Justin Bieber

Publicidade

15,00%

3

Carson Daly

Publicidade

13,44%

4

Will Smith

Publicidade

13,44%

5

Rihanna

Publicidade

13,33%

6

Miley Cyrus

Publicidade

12,67%

7

Chris Hardwick

Publicidade

12,56%

8

Daniel Tosh

Publicidade

11,56%

9

Selena Gomez

Publicidade

11,11%

10

Kesha

Publicidade

11,11%

 

Confira algumas dicas para não ter surpresas ruins ao pesquisar por nomes de celebridades:

Pense antes de clicar
Procure não acessar links externos. Em vez disso, opte por fontes originais. Isso diminui as chances de entrar em sites mal intencionados.

Publicidade

Tome cuidado ao procurar por “torrent”
Este termo é de longe o termo de pesquisa mais arriscado. Os criminosos cibernéticos podem utilizar torrents para incorporar malwares em arquivos autênticos, o que dificulta saber se um arquivo é seguro.

Não revele suas informações pessoais
Os criminosos estão sempre procurando maneiras de roubar informações pessoais do usuário. Se você receber uma solicitação para inserir informações como o número do seu cartão de crédito, e-mail, endereço residencial ou login em redes sociais, não as forneça sem pesquisar a fonte e garantir que não se trata de uma tentativa de phishing.

 

Publicidade