Para sua criação mais recente, a desenvolvedora de jogos indie Porpentine utilizou uma ferramenta pouco convencional: o Google Forms, a plataforma de formulários do Google. O jogo, chamado de All Your Time-Tossed Selves, pode ser jogado por meio deste link.

Seu título poético (algo como “Todos os seus simesmos embaralhados no tempo” em tradução livre) já aponta para o estilo do jogo. Trata-se de uma “aventura de texto” na qual o jogador lê a história e escolhe uma opção para prosseguir.

Como o jogo foi feito em uma ferramenta de criação de formulários, essas escolhas podem ser feitas em questões do tipo “escolha uma” ou “escolha todas que se adequem”. No entanto, não se trata de uma história tradicional: a narrativa de Porpentine é apresentada em fragmentos, e cabe ao jogador uní-los em um todo com sentido.

Ficção interativa

publicidade

Naturalmente, por tratar-se de um jogo baseado em texto, é necessário um bom domínio do inglês para poder aproveitá-lo. E, como o jogo é um “formulário”, ao final dele é possível ver as escolhas feitas pelos outros jogadores, para avaliar se as suas escolhas vão no mesmo sentido das deles.

Essa é a primeira vez que o Google Forms é usado assim, mas o formato de “ficção interativa” desse jogo já é usado desde ao menos a década 80. Isso porque como jogos assim só utilizam texto, eles podem ser criados até mesmo para máquinas muito rudimentares. Além disso, eles exigem apenas noções básicas de programação.

Essa não é a primeira vez que Porpentine experimenta com esse formato. Em seu site, é possível ver todos os jogos já criados por ela, e boa parte deles utilizam plataformas de texto, como a Twine. Além deles há também outras criações interessantes, como Foldscape, descrito por ela como um “RPG de pastas [folders]” e Funeral for a Friend, que conta a história de um homem que enterra seu amigo pizza.