O Spotify irá comercializar informações dos cadastros dos usuários para anunciantes do serviço de streaming. As informações cedidas dizem a respeito da idade, sexo e preferências musicais dos assinantes.

De posse desses dados, os anunciantes poderão criar propagandas direcionadas para públicos específicos. Por exemplo, supondo que a maior parte dos ouvintes tenha entre 18 e 25 anos e seja homem e goste de rock, as propagandas serão voltadas para esse público.

Vale destacar que os anunciantes não terão acesso aos nomes dos usuários. Ou seja, a empresa não saberá que o João tem 21 anos e gosta de Molejo. Ela saberá apenas que um usuário de 21 anos gosta da banda brasileira.

Ao todo, os anunciantes terão acesso aos dados 70 milhões de usuários que usufruem da versão gratuita do serviço e que exibe as propagandas. A versão premium do serviço, que é paga, não mostra qualquer publicidade para os usuários. 

publicidade

Via Engadget